• Black Instagram Icon

© 2017 by Luísa Peleja. Criado com amor por Bruna Zanella.

CONTATO:

LUÍSA PELEJA:

TEXTOS

16 Apr 2019

Não há um dia da minha vida em que não veja em portais de notícias, Instagram, LinkedIn ou Facebook algo que envolva assuntos feministas. Fico feliz e orgulhosa de ler e participar desse fervor de homens e mulheres contribuindo pela igualdade de gênero, pela diminuição da taxa de feminícidos e de assédios. Mais do que isso, adoro assistir e fazer parte dessa corrente de mulheres que lutam em prol uma das outras, dando de alguma forma, suporte moral e emocional a todas que já sofreram ou foram lesadas. Toda luta marca um período importante dessa história que teve início há décadas e que temos dado continuidade em busca de uma igualdade que há de chegar para nós em todos os âmbitos. Como toda e qualquer luta, cada pessoa utiliza de suas armas e toma a frente daquilo que mais se habilita. Tudo é legítimo e posto. Quem sou eu para julgar. Admiro, me orgulho, mas peço licença para dizer que a severidade de algumas bandeiras e colocações me assusta. Queremos igualdade, mas devemos lembrar qu...

16 Apr 2019


Lembro bem quando ganhei o primeiro salário de estagiária. Eram seiscentos reais e na época ainda morava na casa dos meus pais, sem precisar pagar as contas e podia direcionar todo o meu dinheiro para as minhas “brusinhas”. Lembro, também, de quando viajava e esperava a hora das compras como a “melhor parte do dia"! Lembro que olhava para armário lotado, mas enxergava um certo vazio. Lembro de viver assim por um tempo e tudo bem. 
Lembro também que olhava para minhas sete portas de armário, 40 pares de óculos, mais de 50 de sapatos, e que aquilo não fazia mais sentido pra mim. Veio a ideia do bazar, de fazer a energia girar e doar. Lembro que a primeira experiência veio junto com uma dor, pois foi difícil me desfazer de certas coisas. Apego! Falsas crenças de que um dia eu iria usa-las ou de que eu poderia precisar de alguma delas. Para o quê mesmo??? Até hoje eu não sei... Lembro quando, no segundo bazar, realizei que a “dor” do apego foi substituída pelo prazer de ver alguém dando u...

16 Apr 2019

Toda forma de exposição não requer coragem, requer entendimento de quem somos e para quem somos. Quando entendemos quem somos e que antes de agradar a qualquer pessoa é preciso agradar a si mesmo e orgulhar-se disso, não é preciso coragem, é preciso apenas SER.

Love love love, Lu. 

16 Apr 2019

Como eu vou saber que essa é a decisão certa? Que esse é o momento certo? O emprego certo? A pessoa certa? O lugar certo? Como saber? (já recebi inúmeras perguntas com o questionamento)

Não sabemos. Buscamos certezas quando a vida é feita de variáveis. Qual é a lógica disso? Para uma pessoa decidida e flexível, me vi consumida por interrogações sobre algumas questões do futuro. Foram dois dias de pensamentos que entravam e saiam da cabeça procurando as “certezas”. Foi no banheiro, escovando os dentes, que identifiquei o erro na minha busca. Estava projetando todas as perguntas para o futuro e não para o presente. Afinal, como diz o mantra que carrego tatuado nas costas: “Temos o Hoje”. O que está por vir conta com inúmeras variáveis difíceis de calcular. Claro, as nossas escolhas não podem ser apenas impulsivas e intuitivas, mas se elas refletirem quem a gente é de verdade e o que desejamos – por isso a importância do autoconhecimento –  está tudo certo. Assim, as mudanças de rota do fu...

14 Nov 2018

Fui para Dubai em 2015. O roteiro que englobou Dubai/Abu Dhabi/ Muskat surgiu a partir de vídeos do Youtube, acredite. Depois de assisti-los, fui pesquisar mais sobre o destino e descobri o quanto visitar os Emirados Árabes podia ser surpreendente. Foi possível montar uma programação que uniu cultura, compras, aventuras, gastronomia e arquitetura. Bem completo. Azar de quem achou que Dubai era apenas uma escala interessante para a lua de mel ou a parada rápida para atravessar o mundo. Se você foi uma dessas pessoas, aqui vai a minha dica: volte! Depois do meu texto você vai ver o quanto tem para explorar. 

Ao todo, foram sete dias em Dubai, dois em Abu Dhabi e três em Muskat. O foco de hoje serão os dois primeiros destinos, mas farei uma breve introdução do que você pode encontrar em Muskat e a razão de ter escolhido ir pra lá.

A cidade de Dubai cresceu em uma velocidade célere, fruto das riquezas vindas do petróleo. Se em 2015 já era uma metrópole global icônica, imagina agora...

Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Arquivo
Please reload